Estudantes da Nova Escola de Design Parsons de Nova York projetaram e desenvolveram roupas especialmente para pessoas com deficiência.

O projeto contou com a parceria entre a Nova Escola de Design Parsons e a Open Style Lab, uma organização sem fins lucrativos cuja missão é projetar roupas funcionais e elegantes para pessoas com deficiência.

De acordo com o New York Times, quase 40 milhões de americanos têm algum tipo de deficiência o que representa quase 12% da população que é pouco atendida pela indústria da moda.

O projeto contou com a participação de 15 alunos que foram divididos em 4 grupos, cada grupo deveria desenvolver uma roupa que fosse funcional e elegante para atender as necessidades de 4 “clientes” com deficiências distintas.

Um grupo de estudantes desenvolveu um casaco para uma das participantes que usa cadeira de rodas, feito de seda e lã vermelha o casaco tem uma haste circular no colarinho que permite balançar o casaco nas costas com uma mão.

O segundo grupo criou um par de calças para o cliente que teve uma lesão na medula espinhal que paralisou a metade inferior do corpo e requer o uso de um cateter. A calça possui longos zíperes laterais para garantir um bom ajuste para o usuário de cadeira de rodas.

O terceiro grupo desenvolveu um casaco para uma cliente com esclerose. Feito de lã preta com uma parte superior em forma de capelão para cobrir os braços e o peito e uma peça estreita para o tronco.

Outro grupo projetou um colete para um cliente que tem as vértebras comprimidas que causam uma curva externa na coluna vertebral que ao encostar numa superfície plana causa dores terríveis.

Para o desenvolvimento do colete os estudantes usaram a plataforma Arduino para mapear os locais onde ele precisava de mais ou menos pressão, a partir disso foi criado um sistema que combina espuma com airbag que pode ser bombeado para apoiar melhor suas costas evitando dores.

É a moda sendo projetada para a inclusão social.

Achou útil essa informação? Compartilhe com seus amigos!

Deixe sua opinião aqui nos comentários.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here